top of page

Resumo Semanal, Mercado Internacional

Os preços do petróleo perderam terreno esta semana - mais uma vez - pois o mercado já tinha digerido os cortes da OPEP+, esgotando qualquer tendência à subida, e os nervosismo em relação a um grave abrandamento econômico voltaram à mente dos comerciantes, pressionando os preços para baixo. No decorrer desta semana, os participantes no mercado do petróleo apoiaram-se novamente nos receios de uma potencial procura de petróleo mais baixa devido a um crescimento econômico inferior ao esperado, uma vez que a Reserva Federal dos EUA deu a entender que estaria por ocorrer uma elevação das taxas de juro, o que sustentou uma venda de contratos de petróleo bruto, fazendo baixar os preços. A correção de preços verificada nesta semana tanto para o Brent como para o WTI orbita sobre os 6%, o que faz com que o seu preço global durante o mês de abril seja relativamente estável. Para o caso do Brent, por exemplo, o mês começou com um preço de $84,90/barril e provavelmente terminará o mês a um nível semelhante. O mesmo será provavelmente visto para o contrato de futuros do WTI, sem ganhos significativos a serem vistos durante o mês de abril como um total. Neste contexto, porém, as refinarias americanas irão provavelmente desfrutar de excelentes margens de refino durante os próximos meses, uma vez que a época de condução está prestes a ter um desempenho muito bom em termos de procura, sustentando preços mais elevados da gasolina, mas com um contexto de preços relativamente baratos do crude. As entidades latino-americanas que importam gasolina e diesel do Golfo do México irão provavelmente pagar gradualmente mais por estes produtos, à medida que a procura americana aumenta durante o Verão e comerciantes europeus atraem mais barris, compensando a falta de produtos russos devido a sanções comerciais.

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


bottom of page